quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Refugiados norte-coreanos comentam a morte de Kim Jong-II

Como o resto do mundo, muitos refugiados norte-coreanos ficaram espantados ao saber da morte do ex-ditador Kim Jong Il. Poucos chorarão, mas é difícil imaginar que um homem que era adorado por seus cidadãos morreu. Para muitos cristãos refugiados, é doloroso ver a histeria em que o povo se encontrou com a morte do líder.
“Lembro-me de estar de pé para a sua estátua de pedra e não sentir nada”, disse um dos refugiados da Portas Abertas sobre o que sentiu quando Kim Sung-Il, pai de Kim Jong Il faleceu. “Tivemos que chorar pela morte dele senão seríamos punidos. Eu tive que me machucar para poder chorar. Eu ainda acho que as pessoas que estão chorando por Kim Jong Il estão fingindo”, disse ele.
Outro refugiado explicou como ouviu a notícia: “Alguém me chamou para ver o noticiário e vi que ele tinha morrido. Senti-me estranho. Eu sempre esperei por esse dia, pois pensava que ficaria feliz com a morte dele. Como cristão, eu devo amar os meus inimigos, mas eu sempre quis ver Kim Jong Il morto. Isso é um fardo pra mim.”
Após ver a notícia, ele recebeu algumas mensagens e telefonemas de outros refugiados. Um disse: “Em breve o país será unificado, oremos.”. Outro estava com medo de que uma guerra possa estar prestes a acontecer no país. E outro disse que desejava ver Jong Il morto como foi com o líder líbio Muammar Kadhafi.
“Estou feliz por não ter que chorar a morte dele”, continuou ele. “Alguns pode estar fingindo estar tristes, mas outros realmente ficaram tristes, pois tartavma Kim Jong Il era realmente um Deus, assim como eu acreditava.”
O refugiado continuou dizendo: “Ainda acredito na reunificação das Coreias. Deu não esqueceu as orações dos cristãos de dentro e de fora da Coreia. Um dia, a Coreia estará pronta para se unir novamente.”
Um terceiro refugiado disse: “Kim Jong Il realmente morreu? Eu não estou triste com isso. Como posso ficar triste com a morte de alguém que fez coisas horríveis comigo e com minha família. Estou preocupado com o futuro do país, pode é possível que exista uma grande disputa pelo poder.”
Fonte: Portas Abertas

sábado, 24 de dezembro de 2011

Minha vida para a dança

Montar o espetáculo de dança "Uma Vida para a Dança" foi uma experiência diferente, porque esse espetáculo fala de mim; da minha experiência com a dança; dos meus sentimentos com a dança; os motivos que me fazem dançar; e porque escolhi essa profissão tão prazerosa mas ao mesmo tempo tão difícil.

Em primeiro lugar a dança dá sentido ao meu corpo... dá sentido aos meus pés.. sentido a minhas mãos... sentido aos meus movimentos..
Lembro que quando criança parava o que estivesse fazendo quando ouvia o som do liquidificador na cozinha.. para dançar a música que aquele aparelho doméstico produzia. Outro som que dançava e cantarolava era o da minha mãe lavando o feijão... acredite.. esses sons ecoam nos meus ouvidos até hoje!

Cada palavra do enredo de Uma Vida para a Dança fala um pouquinho de mim..

Hoje, como bailarina e professora de dança faço questão de transmitir aos meus alunos aquilo que a dança traz ao meu coração. Ter uma técnica perfeita é realmente muito lindo.. mas se a alma do bailarino não for exposta através de sensações e sentimentos.. todo o sofrimento para adquirir uma técnica perfeita não faz sentido.

A dança não é somente minha profissao.. mas também meu talento e minha adoração ao Deus que me dá vida...

A dança é minha profissão e meu ministério..
A dança é meu trabalho e minha adoração..
A dança é minha arte e minha vida..

Deixo aqui um pequeno trecho de "Uma Vida para a Dança":

"Quando era criança eu tinha um sonho... nesse sonho eu voava... eu flutuava... eu girava... girava... e girava até ficar tonta e perder o controle dos movimentos. Eu amava fazer isso... via as folhas das árvores dançando com o vento e imitava... ouvia sons de aparelhos domésticos e sapateava como se fosse música aos ouvidos.
Na inocência da liberdade criava meus passos, na ausência das canções ouvia minha música. Falava pouco.. dançava muito. Hoje minha dança é minha voz... minha dança são meus sentimentos... danço o chorar e danço o sorrir... danço o abraçar e danço o me afastar... danço a procura... danço o encontro... danço o abandono... danço o ganhar... danço o perder... danço o amor... danço a raiva... danço a tranqüilidade e a irritação... danço a guerra... danço a paz... danço o silêncio... Danço na música que tocar... danço ao autor da vida, minha inspiração... danço a vida... danço ao som das batidas do meu coração.
(...)
Danço porque a vida me encanta, o ir e vir no espaço me deslumbram. A tristeza e o mal-humor me assustam... as pessoas me surpreendem.. os sorrisos me apaixonam.. os pequenos detalhes me gritam... o cheiro da terra molhada me fascina... o som do piano e violão me hipnotizam.. a beleza do céu me tira do chão... meu mundo não é cor-de-rosa também tem verde, amarelo, azul e por diversas vezes é apenas preto e branco. Mas o que conta não são as cores e sim como você enxerga, ouve, sente, fala, toca e dança cada uma delas."

Aryanne Soares

terça-feira, 21 de junho de 2011

UM CHAMADO PARA ANGÚSTIA (David Wilkerson)

Citações de "Um chamado para Angúsia"

"Eu olho para todo o cenário religioso atual e tudo que vejo são invensões e ministérios de homens e carne. A maioria sem poder. Não há impacto sobre o mundo e eu vejo  mais o mundo entrando na igreja e impactando a igreja do que a igreja impactando o mundo. Eu vejo a música tomando conta da casa de Deus. Eu vejo o entretenimento tomando conta da casa de Deus. Buscam o entretenimento na casa de Deus, e odeiam a correção e a repreensão, ninguem quer ouvir isso mais. O que aconteceu com a angúsita na casa de Deus?! O que aconteceu com a angúsita no ministério?! Essa é uma palavra que não se ouve mais nessa época mimada. Não se ouve mais.

Angústia significa extrema dor e sofrimento. As entranhas tão comovidas que isso se torna doloroso. Uma dor aguda no seu interior por causa das condições sobre você, em você ou ao seu redor. Angúsita, profunda dor, profunda tristeza. Agônia do CORAÇÃO DE DEUS.

Estamos presos a nossos discursos religiosos e conversas sobre avivamento mas nos tornamos tão PASSIVOS!! Toda paixão verdadeira é nascida em meio a angústia. Toda verdadeira paixão por Cristo nasce de um batismo de angústia.

Olhando a escritura, você encontra que quando Deus intentava restaurar uma situação de ruínas... Ele compartilha sua própria angústia, pelo que Deus via acontecendo com sua igreja e com seu povo. E Ele ia encontrar um homem de oração e Ele ia tomar aquele homem e literalmente batizá-lo em angústia. Você encontra isso no livro de Neemias. Jerusalem está em ruinas. Como Deus irá lhe dar com isso?!? Como Deus irá restaurar as ruínas?!?

Povo... olhe para mim... Neemias não era um pregador, ele tinha uma profissão. Ele foi um  homem de oração. Deus encontrou um homem que não tinha apenas emoção de momento... não apenas uma repentina explosão de preocupação e depois deixou isso  morrer. Ele disse: "Não. Eu me entristeci e chorei e lamentei e jejuei. Então comecei a orar noite e dia." Por que não estes outros homens?! Por que eles não tinham uma resposta?! Por que Deus não os usa  na restauração?! Por que eles não tem uma palavra?! PORQUE NÃO HÁ SINAL DE ANGÚSTIA!! PORQUE NÃO HÁ CHORO!! PORQUE NÃO HÁ UMA PALAVRA DE ORAÇÃO!! É tudo ruínas...

Não te importa a você hoje... não te incomoda que a Jerusalém espiritual de Deus, a igreja, está agora casada com o mundo?! Que existe tão grande frieza varrendo a Terra?! Mas perto que isso... você não se importa com a Jerusalém que está em nossos próprios corações?! O sinal de ruinas que devagar vai drenando o poder espiritual e a paixão. Cegos para a mornidão, cegos para a mistura que está rastejando para dentro. Isso é tudo que o Diabo quer fazer é tirar o combate de você. E matá-lo. Então você não irá mais se ocupar em oração. Você não irá chorar mais diante de Deus. Você consegue sentar e assistir televisão e sua família vai pro inferno!

Deixa eu te perguntar... é o que eu disse que te fez totalmente culpado?! Existe uma grande diferença entre angústia e preocupação. Preocupação é algo que começa com o seu interesse, você tem um interesse em um projeto ou causa ou necessidade.

Eu vou lhe contar algo que aprendi nesses meus 50 anos pregando... se algo não é nascido em angústia, se não tiver nascido do Espírito Santo, onde depois que você viu e ouviu a ruína isto de levou para os joelhos, te fez descer num batismo de angústia onde vocÊ começa a orar e a buscar a Deus. Eu sei agora, Oh meu Deus, eu sei isso! Até eu estar em agonia, até eu ter sido angustiado sobre isso. E todos os nossos projetos, todos nossos ministérios, tudo que fazemos...

Onde estão os professores de escola dominical que choram pelas crianças... que eles sabem que não estão ouvindo as lições e estão indo para o inferno?!?

Percebe?! Uma vida verdadeira de oração começa no lugar da angústia.
Percebe?! Se você dispõe teu coração para orar, Deus virá e compartilhará o coração dele com você.
Seu coração começa a chorar - Ó Deus teu nome tem sido blasfemado. Zombam do Espírito Santo. O inimigo está tentando destruir o testemunho da fidelidade do Senhor. E algo precisa ser feito.

Não haverá renovo, avivamento, nem despertamento. Até que estejamos dispostos a deixa-lo nos quebrantar de novo.

Povo... está ficando tarde e está ficando sério... Por favor não me diga que você está preocupado... quando você passa horas em frente da internet ou da televisão.

Vamos. Senhor, é necessário chegar ao TEU altar e confessar: "eu não sou o que eu era, eu não sou o que deveria ser. Deus eu não tenho o seu coração ou suas preocupações. Eu busquei facilidades. Eu apenas queria ser feliz." Mas Senhor, verdadeira alegria vem, verdadeira alegria vem do meio da angústia. Nada carnal te dará alegria. Não me importa quanto dinheiro, que tipo de casa nova, é algo espiritual que pode te dar alegria. É algo realizado unicamente pelo Espírito Santo quando você o obedece a assume seu coração.

Construa os muros em volta da sua família.
Construa os muros em volta do seu coração.
Seja forte e inconquistável pelo inimigo.
Deus é o que nós desejamos."

David Wilkerson - A Call to Anguish

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Para todos os Bailarinos...

"Eu conheço uma menina de 15 anos que acaba de ganhar um par de sapatilhas de ponta novinhas de presente de aniversário.
Ela não pediu que lhe dessem um iPad. um iPhone, uma viagem para a Disney, ela queria, desesperadamente um par de sapatilhas de ponta novinhas em folha.
Era sapatilha ou nada.
Surpreso? Não fique.
Você também já deve ter feito alguma loucura parecida para ter ferramentas para a performance necessária para seu bom desempenho e ser amado pela galera.
Você sabe, eu sei, a minha filha sabe. todo mundo sabe: ao tentar ser tudo para todos você acaba sendo nada para ninguém.
(...)
Agora você está exposto, e tem que fazer alguma coisa para provar a todos que todos seu esforço e trabalho faz sentido.
É bom para quem te ama, porque faz as pessoas se emocionarem, mexerem com os seus neurônios do cérebro para - no mínimo refletirem seriamente sobre suas próprias crenças.
Se todos gostam de sua dança como se fosse água com açúcar, é porque você ainda não chegou em uma performance arrojada. Você não passa de uma bailarina commodity.
Se você tem uma vontade genuína de mexer com o status quo, se expor, e expor as coisas erradas que precisam de mudança, eu recomendo que você pratique no seu dia-a-da as seguintes idéias:

1. Você deve se importar mais do que as outras pessoas pensam que é boa;

2. Você deve se arriscar mais do que as outras pessoas que é seguro.

3. Você deve ser mais comprometido do que as outras pessoas pensam que é comprometida com a dança;

4. Você deve ser mais arrogante do que as outras pessoas pensam que é aceitável.  QUANDO O ASSUNTO É A DANÇA;

5. Você deve sonhar mais do que as pessoas pensam que é prático.

Se você está me odiando por dizer essas coisas, o(a) bailarino(a) sentado ao seu lado está amando.
Pergunte para ele, ou envie o texto para alguém que você conhece, a reação será completamente diferente da sua.
S você quer realmente mexer com as coisas, você precisa, como eu, incomodar as pessoas, fazê-las se emocionar. A dança que importa, o resto..."

(Matéria de Ivan Grandi extraída da revista Dança Brasil ano XX maio/2011 pag. 15)

sábado, 4 de junho de 2011

Nossa Humanidade...

Nem tudo que dizemos é aquilo que vivemos, mas isso não significa ser errado... significa simplesmente ser humano. E é essa humanidade que nos aproxima de Deus. 


The Return of the Prodigal Son - Rembrandt
Na parábola do filho pródigo a sinceridade não partiu do "filho certinho"que sempre esteve junto ao Pai e fazia tudo conforme a legalidade dizia que tinha que ser feito... partiu exatamente daquele que abandonou a casa do Pai. Primeiro sendo sincero consigo mesmo assumindo risco e consequencia de não querer mais saber de nada que se relacionasse ao seu pai. E segundo sendo sincero no reconhecimento de que tudo que ele realmente precisava estava exatamente intocável no mesmo lugar em que ele tinha deixado. O amor em eterno estado de espera por qualquer filho que escolha abandoná-lo.


A sinceridade é gerada na ausência de palavras durante a oração... quando perdemos o chão... quando as nuvens escuras cobrem a luz do sol avisando que uma grande tempestade está por vir... quando a promessa parece ser ilusão... quando as folhas de nossa árvore secam e caem mostrando todos os galhos tortos do nosso interior que geralmente são esconditos por aparentes folhas verdes e viçosas... A sinceridade é gerada no confessar de nossa frágil formação do barro e no reconhecimento da grandeza e majestade do nosso Pai.


Amor de pai é aquele que supre todas as nossas necessidades... amor de mãe é aquele que perdoa todas as coisas erradas e sempre nos presenteia com mais uma chance... esses dois amores se completam na figura familiar... e se difundem na figura de Deus...... que supre e perdoa tudo e todos sem distinção de cor, língua, raça, religião e nem mesmo opção sexual pois o amor de Deus transforma... simplesmente porque ele sabe que Ele é Deus e nós... aiai... nós somos só humanos.


Não esqueçamos jamais que os homossexuais... as prostitutas... os homofóbicos... os ladrões... os assassinos... os pedófilos... os estupradores... os traficantes... e a todas essas pessoas com índoles que nos causam asco e náuseas também são alvos do amor de Deus...  e nós... que nos chamamos filhos... somos o amor e o perdão de Deus encarnados aqui na terra com a cruz de Cristo sobre nossos ombros levando perdão... salvação e redenção para cada um deles... pense...


"Eu, de muita boa vontade me gastarei e me deixarei gastar pelas vossas almas." 
(Apóstolo Paulo)

Aryanne Soares

domingo, 29 de maio de 2011

Uma Vida de Jesus

"Ele era magro, não era grande coisa. Havia, porém, uma coisa sobre ele: nunca abandonou alguém com problemas. Quando as mulheres vinham chorando, ele permanecia ao seu lado. Quando idosos estavam sozinhos, ele se sentava calmamente com eles. Não era nada miraculoso, mas os olhos fundos transbordavam de um amor ainda mais profundo do que um milagre. Considerando aqueles que o trairam e o abandonaram, nem uma palavra de ressentimento saiu de seus lábios, não importava o que acontecesse, ele era o homem de dores, e não orava por nada além de sua salvação.


É isso que se pode dizer de Jesus. Ele chama a atenção pela pureza e pela simplicidade, tal qual um ideograma chinês pintado sobre uma folha de papel branco."


(Extraído de "Uma vida de Jesus"  - Shusaku Endo)

sábado, 14 de maio de 2011

MINHAS MARCAS... (memórias de uma missão)

Essa experiência deixou muitas marcas na minha vida... o que vou contar agora não é um diário da viagem... mas a marca que essa viagem deixou em minha vida...

A começar por conhecer pessoas maravilhosas e cheias de Deus que conheci... ainda existem pessoas indo e vindo por todas as partes do mundo em prol do Reino de Deus...

Os índios adorando ao Senhor com toda a alma e de todo coração e estar junto com eles nesse momento é inexplicável...

Ver os olhos de uma criança brilhando por ganhar um simples sabonete... a alegria das crianças brincando com bolas de encher como se fosse o brinquedo mais maravilhoso do mundo... o sorriso dos pequeninos ao ganhar balas  doces...

vê-los compartilhando um simples biscoito para seis... mesmo estando cada um deles faminto me fez perceber o quanto somos egoístas com aquilo que temos... não gostamos nem de emprestar nossos objetos pessoais pois os julgamos de extrema importância.... experimente estar faminto e dividir um biscoito para 6... (não é dividir um pacote de biscoito... é dividir UM biscoito...)

Quando ministrei aos jovens na terça (8) a tarde debaixo daquela árvore, devia ser uns 15 jovens... eles me fizeram derramar algumas lágrimas... acho que foram eles que ministraram minha vida... rs
Eles cantaram vários louvores... simples... daqueles que ensinamos para crianças, todos eles tinham coreografias gestuais e eu como bailarina tive que reconhecer a incrível beleza que seus gestos simples possuíam... Entrentando eles cantaram uma canção que não tinha gestos "A alegria está no coração de que já conhece a Jesus, a verdadeira paz só tem aquele..." aí eu deixei minha marca... rsrsrs ensinei uma coreografia para essa canção...

Depois dos louvores era minha vez de falar... mas, o que falar???!??!! Eles eram completamente diferentes de mim, vivendo em uma realidade tão distante da minha... eu percebi que todo meu conhecimento, toda minha leitura, meu conhecimento teológico, as informações que possuo, minhas teorias e meus pensamentos eram extremamente DESNECESSÁRIOS naquele momento. O que falar?!?!?!???
Foi quanto o Espírito Santo me deu apenas dois simples versículos: "Nosso corpo é templo do Espírito Santo" e "Todo ser que respira louve ao Senhor." Foram 30min falando apenas sobre isso, repetidas vezes da forma mais simples possível, não adiantaria discorrer um belo sermão.. eles não compreenderiam...

Depois da palavra veio o momento mais marcante de toda minha vida... enquanto eu viver me lembrarei daquelas palavras...

A missionária Angélica se levantou para fazer uma oração individual por cada um dos jovens que estavam presentes, ela disse que queria ministrar sobre o futuro deles e perguntou o que eles sonhavam para o futuro...
a resposta foi outra pergunta: "O  que é sonhar...?"

Essa pergunta ecoa na minha cabeça até hoje... e ecoará para sempre...

A Angélica explicou para eles o sentido da palavra sonhar e quando eles compreenderam começaram a dizer o que sonhavam para o futuro... "eu quero ser pastor...", "eu quero ser evangelista...", "eu quero ser missionário...", "eu quero ser cantor..." ...
E a resposta que me deixou em lágrimas: "eu quero fazer pelas outras pessoas, o que vocês estão fazendo pela gente..."

"... fiz ao menos uma coisa certa na minha vida..."  foi o que eu, Aryanne, pensei, em lágrimas.

Marcada por Cristo encerro essa postagem... o que eu senti no coração cada minuto dessa experiência, não se descreve em palavras... a Aryanne que foi, ficou. A que voltou de lá foi outra... a que voltou viu o Reino de Deus em sua frente...lá era o Reino de Deus...

"NÃO BUSQUE AS COISAS DESSE MUNDO COM MAIS AFINCO DO QUE BUSCAS AS COISAS DE DEUS." Buscai primeiro o Reino de Deus e sua justiça... as demais coisas ele vai acrescentando...

QUE DEUS ABENÇOE A TODOS NÓS...

Aryanne Soares

quinta-feira, 12 de maio de 2011

MEMÓRIAS DE UMA MISSÃO... (parte IV)

Novamente demorei para concluir minha experiência.. me perdoem...

Na aldeia seguinte preparamos o almoço e dividimos com os índios... com certeza eles ficaram em primeiro lugar, afinal, se o almoço não desse para todos nós, os missionários, teríamos o que comer quando voltássemos, mas e eles... será que teriam o que comer mais tarde, ou  no dia seguinte... acho que não...

Depois do almoço visitamos uma igreja em foi ministrada a Santa Ceia... linda cerimonia ... antes da Ceia eu ministrei aos jovens índios debaixo de uma árvore conto com detalhes mais tarde... as marcas que ficaram em mim...

Depois de um dia de trabalho retornamos para nossa base, agradecemos por tudo, durante a noite mais uma vigília de oração e no dia seguinte nossa última visita a uma aldeia Kaiwá.

Na terça de manha, tomamos café e embarcamos novamente em missão. Para chegar a essa aldeia encaramos literalmente mata fechada... não dava para ver a estrada...

quer dizer... não tinha estrada...  mas chegamos... e fomos recebidos com tanto carinho que seríamos capazes de enfrentar tudo novamente!

Nessa última aldeia... mais cuidado com as crianças... mais distribuição de alimentos o outras necessidades... mais amor... mais compaixão... e mais vontade de fazer cada vez mais um pouquinho...

Voltamos para casa com a sensação de que tudo o que fizemos era muito pouco perto do que aquelas pessoas precisavam... saímos para a missão com aproximadamente 2 toneladas de alimentos e foi tão pouco...

Fica apenas uma pergunta... o que estamos fazendo em nossas belas igrejas??

quinta-feira, 31 de março de 2011

MEMÓRIAS DE UMA MISSÃO... (parte III)

Depois do café da manhã embarcamos no ônibus até o local do batismo - esse trecho da viagem era asfalto... Aleluia! - mas não se enganem ainda andaríamos muuuuuito em nosso adorável caminhão pelas estradas do Mato Grosso do Sul... rsrs...


Foi uma das cerimônias batismais mais linda que já presenciei, foi toda ela ministrada em guarani pelo pastor Lázaro, pastor da tribo Kaiwá, 21 almas desceram as águas. Após o batismo embarcamos mais uma vez dentro do ônibus e demos uma carona para os índios, o ônibus lotou. Quando chegamos ao ponto em que o ônibus não poderia prosseguir viagem mais por causa da estrada... lá estava  caminhão a nossa espera. Como éramos muitos, não cabíamos todos no caminhão pois ainda havia os mantimentos que levávamos e nossa deliciosa feijoada - que com o sol que estava... estava bem quentinha... - então o caminhão levou para a aldeia boa parte dos índios - pra eles andar de caminhão era uma mega novidade - e nós, os missionários prosseguimos o trecho a pé por uns 20min.


Quando chegamos na aldeia, o culto já havia começado. Chamamos as crianças para trabalharmos com elas e novamente ensinamos as crianças a escovarem os dentes... passamos flúor distribuímos doces e biscoitos e brincamos.


Assisti ao culto indígena... os jovens cantaram e o Pr Mário, líder da caravana ministrou a palavra sobre a viúva de Naim enquanto o Pr. Indígena traduzia a mensagem para o guarani. Vários índios aceitaram a Jesus. Ao fim dessa missão embarcamos no caminhão para mais 1:40h de viagem para visitar a terceira aldeia da tribo Kaiwá... pela frente mais mata fechada pelo caminho...




Continua...

quinta-feira, 24 de março de 2011

MEMÓRIAS DE UMA MISSÃO... (parte II)

Continuando minha experiência, após irmos dormir as 4h da manhã tivemos que nos levantar as 7h - Depois de quase 48h sem dormir, um pequeno cochilo de 3h. Gloria a Deus!! rs

Fronteira Brasil/Paraguai

Levantamos, tomamos nosso café da manhã e partirmos em missão: 2h dentro de uma carroceria de caminhão aberta rumo ao Paraguai: 10min de asfalto; 50min de estrada de terra e mais 1h por dentro da mata. Foi 1h até a fronteira com o Paraguai e mais 1h de estrada dentro do Paraguai.

 Coluna e joelhos agradeceram o desembarque... rs





                                        
Um pequeno trecho da nossa viagem

Dentro da aldeia fui dentista por um dia! Meu primeiro contato próximo a eles...
Ver aquelas crianças indígenas louvando ao Senhor e os jovens e adultos O adorando não tem preço. Vê-los louvando na língua original deles, o guarani, na própria terra deles; conhecer onde vivem e o que fazem e poder fazer alguma coisa para ajudar, deixar minha marca, por menor que seja, vale mais que os tesouros desse mundo!

Depois de passar o dia com os índios, mais uma longa viagem no desconfortável transporte de carga (rs). Aleluia! Quando chegamos a Antônio João (nossa base) nada como um banho... Glória a Deus!
Demos uma pequena volta pela cidade que é uma graça, parece aquelas cidades dos subúrbios americanos que vemos nos filmes... linda cidade mas... meu Rio de Janeiro ainda é minha linda cidade maravilhosa!!! rs

Tivemos mais uma missão: eu e mais duas irmãs, nós três da ADEQ - minha igreja querida - deveríamos preparar o almoço do dia seguinte. No cardápio: Feijoada. Para 50 pessoas. Detalhes: apenas uma panela de pressão e um fogão de duas bocas e algumas outras panelas pequenas... kkkkkkkk.... agora dá até pra rir, mas na hora a vontade era de chorar... Começamos a fazer o almoço as 21h e terminamos as 2h da madrugada! Pra glooooooria de Deus!!! rs e precisávamos acordar as 6h pra preparar o café da manhã da turma abençoada!
...manhã de segunda feira... todos já levantaram e tomaram o café da manhã... De volta ao caminhão... para visitarmos mais duas aldeias...


Não deixe de assistir aos vídeos...
Continua...


terça-feira, 22 de março de 2011

MEMÓRIAS DE UMA MISSÃO...

Aos amigos que acompanham meu blog, me perdoem por ficar tanto tempo sem escrever... Tenho memórias marcantes para contar...
Carnaval 2011, Inesquecível...

A partir de agora vou escrever em algumas postagens, minha experiência inesquecivel desse Carnaval 2011 em que fiz uma viagem missionaria ao interior do Mato Grosso do Sul e Paraguai em uma Tribo Indígena - Tribo Kaiwá - jamais me esquecerei de vocês!

As 23:00h do dia 4 de Março embarquei no nibus a caminho do interior do Mato Grosso do Sul; iniciava-se uma viagem de 30h de ônibus com mais 32 missionários de diversas regiões do Rio a uma tribo indígena. Conheci pessoas maravilhosas nessa viagem que não esquecerei jamais... incluindo a 'Tia Jô': - Adorei te conhecer tia!

As 5:00h da manhã nossa primeira prova... um pneu furado... foram 2:30h parados em uma oficina, ainda bem que a oficina ficava em uma parada de ônibus.. as 8:00h colocamos o pé na estrada novamente e só paramos para almoçar as 13:00h. Nessa parada para o almoço aconteceu um lance sensacional algo que só vemos se sairmos das nossas quatro paredes e cadeiras confortáveis de nossas igrejas: Três caravanas missionarias se encontraram na parada para o almoço... e a maioria dos missionários se conheciam... achei isso lindo!! 
A nossa caravana vinda do Rio de Janeiro estava a caminho do Mato Grosso do Sul; uma outra caravana também vinda do Rio de Janeiro estava a caminho da Argentina e a terceira caravana vinda do Rio Grande do Sul estava a caminho de Minas Gerais.
Quando saímos do nosso conforto descobrimos que ainda existem diversas pessoas apaixonadas que não apenas falam de Cristo mas vivem por Cristo... Ainda existem aqueles que arriscam suas vidas por uma alma a mais...

Depois do almoço embarcamos no ônibus novamente, ainda tinha muita estrada pela frente e com certeza um ônibus de viagem convencional não é a melhor alternativa para uma viagem tão... tão longa... rs
Viajamos das 14h as 20h sem paradas, foram 6h de viagem initerruptas, quilometros e quilometros de viagem sem ao menos uma placa indicativa... queria uma que me dissesse pelo menos: "você ainda está no Brasil..." rs... volto a repetir que foi uma viagem muito desconfortável. As 21h já estávamos no Mato Grosso do Sul, só que nosso destino era a fronteira com o Paraguai, significava que ainda tinha muita estrada pela frente... 
Ainda dentro do ônibus tínhamos devocionais com louvores, palavras e testemunhos além de ser passada toda a nossa escala de trabalho durante os dias que passaríamos ali... isso significava que na segunda feira era meu dia de ir para a cozinha... eu Angélica e Lindalva modéstia a parte arrebentamos... é claro que fui só assistente de cozinha afinal, o fogão só tinha duas bocas!!! kkk
Também nos foi explicado como deveríamos nos comportar nas aldeias... e foi dividido as horas de oração para cada missionário durante as madrugadas que passaríamos ali.
Não consegui dormir durante as 30h dentro do ônibus assim, durante a madrugada, pude perceber o céu mais estrelado que já vi na vida!! rs 
Chegamos no ponto final da viagem. a pequena cidade de Antônio João, às 3h da madrugada do dia 6, e após nos organizarmos na escola que nos hospedamos fomos dormir por volta das 4:30h da manhã para levantarmos as 7:00 para o café da manhã para embarcamos em nosso novo veículo de transporte... se o ônibus já era desconfortável imaginem a carroceria de uma caminhão aberto!!! ALELUIA!!!


Em uma próxima postagem continuo a história... se não fica um texto muito cansativo para se ler!!!

Continua...

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

LEMBRANÇAS - parte III

O que é o amor? Amor é perdoar, sentir-se parte de, viver ou morrer por, estar em, chorar, sorrir, fantasiar, realizar, buscar, perceber, avaliar, não deixar que, fazer com que, amor é tudo e mais do que tudo...

O erro que cometemos é tentar definir o amor, pois ao definirmos o amor o colocamos numa caixinha, o limitamos ao ponto de alcançar tão somente a superfície da alma e se extinguir nas barreiras da definição ao qual não deveríamos associar ao sentimento que supera, transporta, adquire, e atravessa qualquer barreira.

A.J.F.Júnior

Recordação

Quando em meu peito as aflições rebentam
Eivadas de sofrer acerbo e duro;
Quando a desgraça o coração me arrocha
Em círculos de ferro, com tal força,
Que dele o sangue em borbotões golfeja;
Quando minha alma de sofrer cansada,
Bem que afeita a sofrer, sequer não pode
Clamar: Senhor, piedade; - e que os meus olhos
Rebeldes, uma lágrima não vertem
Do mar d'angústias que meu peito oprime:

Volvo aos instantes de ventura, e penso
Que a sós contigo, em prática serena,
Melhor futuro me augurava, as doces
palavras tuas, sôfrego, atentos
Sorvendo meus ouvidos, - nos teus olhos
Lendo os meus olhos tanto amor, que a vida
Longa, bem longa, não bastara ainda
por que de os ver me saciasse!... O pranto
Então dos olhos meus corre espontâneo
De martírios calar sinto o meu peito
Tão grande plenitude, que a minha alma
Sente amargo prazer de quanto sofre.

A.J.F.Júnior

Amigo meu... onde quer que esteja, você deixou saudade!
Um enorme abraço,
Aryanne

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

LEMBRANÇAS - parte II

Mais algumas lembranças de um amigo querido...

Tudo é tão escuro, não vejo saída
Espero por alguém... mas onde está?
Não vejo nada, minhas mãos tocamos vazio
Tento lhe segurar, mas os esforços são vãos
Me levam até a porta, mas não a abrem
Só eu posso abrir  porta, mas o medo não o deixa
Tudo descobrirei ao entrar, mas nunca mais voltarei
E meu medo é não lhe encontrar depois dessa porta
Mas preciso tentar, e ao entrar viajo por um caminho de sentimentos
Feito de amor, ódio, paixão, raiva, alegria, tristeza, o bom e o mau.
Me vejo cercado, mas ao meu lado ela está...
Derepente acordo, ao sentir seu beijo, seu cheiro, sua respiração,
Foi tudo um sonho, mas se fosse real e não um sonho tudo o que vivo
Gostaria que ao sentir seu beijo, seu cheiro e sua respiração voltasse a sonhar.

A.J.F.Junior

A flor nasce, desabrocha e morre
Ao despertar de cada dia morre a noite
Ao cair da noite morre o dia
Assim se dá o ciclo da vida até a morte

Destino, talvez sim, talvez não
Todas as coisas tem inicio
Passam por um meio
E terminam como tudo tem que ser

Nós, homens e mulheres
Somos os únicos que não possuem destino
Podemos fazer nosso próprio destino,
E fazer valer cada momento vivido.

A.J.F.Junior

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Lembranças - parte I

Remexendo no baú das lembranças achei algumas poesias escritas para mim por um amigo poeta muito querido que passou pela minha vida. Hoje não sei onde ele se encontra. Mas suas lembranças ainda estão aqui e resolvi publicá-las.

Guardo lembranças e imagens
Os mais belos momentos,
marcados por sonhos
De um tempo onde juntos estivemos.

Os retratos ajudam a trazer as lembranças
mas os retratos se vão, se perdem,
são finitos, apagando com o tempo.
As lembranças são eternas; imortais.
Os retratos são só retratos.
As lembranças, são mais que lembranças
Estão guardadas para sempre em nossos corações,
em nossa vida; nossas lembranças.

A.J.F.Júnior

Amor que o gesto humano na alma escreve,
vivas faíscas me mostro um dia,
donde um puro cristal se derretia
por entre vivas rosas e alva neve.

Minha alma que de vós nunca se ausenta,
dá-me por preço ver-vos, faz tornar-me
lágrimas de imortal contentamento.

Estavas tão secreta no meu peito,
Que eu mesmo, que tinha, não sabia
que me senhoreavas deste jeito.

A.J.F.Junior

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Página em Branco

A cada adormecer é virada uma página em nossa vida.
A cada amanhecer uma nova página, linda, completamente em branco é colocada em nossa frente.

O QUE ESCREVER??

Escreva palavras que gritam em seu coração...
Escreva os momentos que iluminam sua razão...

Escreva com gotas de chuva e raios de sol...
Escreva com sorrisos... escreva com gargalhadas...
Escreva com os amigos...
Escreva para um amor...
Rabisque umas linhas, trace uma rota...
Persiga, prossiga...

Desenhe uma casa, uma macieira, uma flor, pinte com várias cores
Desenhe o sol se pondo nas montanhas e entregue essa folha ao Senhor
Que a todos dá deliberadamente e sem medida muito mais abundantemente além do que aquilo que pedimos e pensamos.

Adormeça... descanse... nos braços do Pai
e acorde para mais uma página em branco...

Viva para o Senhor!

Aryanne Soares

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Apaixone-se!

Apaixone-se novamente...
Apaixone-se outra vez...
Apaixone-se pelo sorriso de uma criança...
Pela onda espumante que quebrou no mar... 
Pelo avermelhar do por do sol...
Pelo ritmo da música que toca ao fundo...
Pelo olhar apaixonado direcionado a você...
pelo tocar das mãos...
Pelo flutuar acima do chão...


Apaixone-se pela chuva que cai na pele...
Apaixone-se pela lua que ilumina o olhar...
Apaixone-se por alguém...
E se deixe apaixonar...
Cante... ria... faça careta... tome banho de mar...
Chore... grite... se cale... deixe a emoção falar...
Corra... ande... gire... salte...
Arrisque... Conquiste... Invista... Avance...


Apaixone-se pela Criação!
Apaixone-se pelo Criador!
A vida está em suas mãos, e você nas mãos do Senhor!
Confie... acredite... sonhe... tenha fé...
Pois nosso Amado supre TODAS as nossas necessidades...
E se elas não foram supridas... é porque não eram necessidades...


Aryanne Soares

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Abrace o Horizonte

Quando alguém disser pra você: "Lute, Continue, não desista, vai em frente..." e passar pela sua cabeça: "Pra você é fácil dizer isso, você não está passando pelo que eu estou passando..." Lembre-se de uma coisa: Pra essa pessoa dizer isso no mínimo ela passou por uma situação igual ou até mais difícil que a sua.


A parte mais difícil é continuar caminhando no escuro sem enxergar a luz do fim do túnel. 
É difícil continuar quando a vontade é de fugir.
É difícil mergulhar quando a onda quebra e nos joga violentamente de volta para areia.
É difícil prosseguir quando simplesmente não tem mais solução.
Mas te peço de coração:

NÃO PARE!
PROMESSA NÃO TEM PRAZO DE VALIDADE!
Ninguém pode tirar de você tudo o que Deus te deu...
Sempre existe uma saída!
Olhe com os olhos que Deus olha pra você!
Não se precipite, Confie somente! e Viva a vida como para o Senhor!
Não tente abraçar o mundo! 
Abrace somente o Horizonte! 
O sol se põe nos trazendo um dos maiores espetáculos da natureza!
E nasce renovando a esperança de um novo dia!
E então, novamente, abrace o horizonte!

Aryanne Soares

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Um 2011 Diferente...

Comecei 2011 conhecendo muita gente nova e resolvendo pequeno probleminhas que foram deixados para trás nos anos anteriores.
Sempre começamos um ano planejando alvos para serem alcançados no decorrer do ano que se inicia. Esse ano fiz diferente, não comecei planejando, comecei executando. E já obtive bons resultados.


O que é que você deseja realizar??
Então levante da cadeira e faça! 


Nosso desejo não cairá do céu. Milagres acontecem? É claro que acontecem... mas precisamos estar no lugar certo na hora certa. Esse lugar com certeza não é a cadeira!


Ore, peça a Deus que realize seus propósitos em sua vida e corra para o alvo! CORRA....!!!!!
O Apóstolo Paulo nos aconselha a correr para o alvo! Enquanto corremos para o alvo os milagres do Senhor vão acontecendo em nosso caminho!
Corra... Avance...


Aryanne Soares

domingo, 9 de janeiro de 2011

Colhendo morangos

"Um monge estava sendo perseguido por um tigre feroz. Correndo o máximo que conseguia, chegou à beira de um precipício. E notou que havia uma corda pendurada que descia pelo despenhadeiro. então segurou-se nela e foi descendo pela encosta. Ao olhar para baixo, viu uma enorme rocha pontiaguda a menos de duzentos metros dele. Então o monge olhou para cima, e lá estava o tigre parado bem na beirada. Naquele exato momento, dois camundongos começaram a roer a corda. O que fazer?


O monge olhou para a encosta do precipício e viu uns morangos que havia crescido ali. Esticando o braço, colheu-os e, enquanto os comia, murmurava: "Nossa! São os melhores morangos que já comi na vida". Se ele tivesse ficado preocupado com a rocha abaixo dele (o futuro), ou com o tigre lá em cima (o passado), teria perdido os morangos que aparecem apenas no presente."


 Simon Tugwell

sábado, 8 de janeiro de 2011

Artistas e palhaços

Já parou para analisar o trabalho de um artista? Ator, cantor, pintor, escultor, dançarino... não importa em que área ele atue, a arte dele é dar vida aos pensamentos, vida aos sentimentos, vida as emoções. Os artistas tornam suas almas palpáveis para quem tiver vontade de tocá-las e permitem que cada um as compreenda de uma forma completamente pessoal sem imposição de ideias formadas. Eles nos convidam a enxergarmos a vida com os olhos do coração.


E o trabalho dos palhaços? Com suas maquiagens extravagantes e suas roupas exuberantes, seus saltos, cambalhotas e brincadeiras que sempre nos pegam de surpresa entram sempre em choque com nossa lógica toda certinha. Eles reagem aos acontecimentos de forma sincera e nos convidam a sermos crianças novamente e darmos valor a pequenas coisas que outrora seriam insignificantes.


Ambos nos tiram de nossa seriedade cotidiana. Eles não se importam com dietas, promoções, futebol, transito, filas e bancos. Eles estão dando importância a alma.


Só derramamos lágrimas quando ouvimos a alma.
Nosso Pai não está interessado nas palavras da nossa boca, no discurso de nossa língua, na influência de nossas palavras, as vezes Ele prefere o silêncio do nosso coração valorizando sua presença de forma continua em nossas vidas. 


Graça e misericórdia nos seguirão todos os dias de nossas vidas!


Aprendamos como artistas e palhaços vivem... com os ouvidos na alma! E nossa cabeça repousando no colo do nosso Pai Eterno!


Tenho certeza que você pensou que essa postagem falaria de outra coisa. Não julgue as aparências ou o rosto pintado. Ouça a alma e o coração!


Aryanne Soares

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Um dia na praia...

Fui assistir ao por do sol em uma das maravilhosas praias do Rio.


Olhando para o mar, tendo o sol no horizonte, e sentindo o vento que vinha do Oriente, comecei a meditar na passagem de Ezequiel 47, "As águas que saiam do templo"
"Águas pelos tornozelos... pelos joelhos... pela cintura... e águas tão profundas que só se podia atravessar a nado". Se você não conhece, eu recomendo!
Eu cheguei a seguinte conclusão: a parte mais difícil não é onde você não dá mais pé... a parte mais difícil é a parte rasa pois é ali, que as ondas quebram.


Quem nunca levou um caixote que atire a primeira pedra...


Quando você consegue alcançar a parte funda, as ondas não te derrubam mais, você simplesmente passa por cima delas... mas é no raso que elas quebram, que elas derrubam, que elas machucam, que elas te jogam de volta para areia... tem que ter coragem para insistir... tem que ter coragem para enfrentar e atravessar...
Mas quando vencemos o quebrar das ondas... vale tanto a pena que geralmente não queremos mais sair da água!


Tenha coragem para insistir... as ondas existem e elas quebram... foi Deus que as fez assim!
Não fique da areia assistindo as maravilhas que Deus tem feito no mar!


Levante... caminhe... molhe os pés... e avance SEMPRE...
AVANCE SEMPRE!

Aryanne Soares

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

O Mergulho de 2011

"Se você sente o chamado do espírito, então seja santo de toda sua alma, te todo o seu coração e com todas as suas forças.
Se, porém, por causa da fraqueza humana, você não pode ser santo, então seja perfeito de toda a sua alma, de todo o seu coração e com todas as suas forças.
Mas se você sente que não consegue ser perfeito por causa da vaidade de sua vida, então seja bom de toda a sua alma.[...] Mas se você não pode ser bom por causa das armadilhas do maligno, então seja sábio de toda a sua alma. [...]
Se no final de tudo, você não puder ser santo, nem perfeito, nem bom, nem sábio, por causa do peso dos seus pecados, então leve esse peso até Deus e entregue sua vida à misericórdia divina.
Se você fizer isso sem amargura, com toda a humildade e com um espírito alegre por causa da ternura de um Deus que ama o pecador e o ingrato, daí começará a sentir que é sábio, aprenderá o que é ser bom, desejará ser perfeito e, finalmente, ansiará ser santo."

(Citado por Peter va Breeman, Let All God's Glory Through, pg. 134.)